Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Caminhão itinerante da Itaipu e do PTI leva educação ambiental a municípios da área de influência da usina

Caminhão itinerante da Itaipu e do PTI leva educação ambiental a municípios da área de influência da usina

20/02/2020

A partir do projeto da Expedição do Conhecimento, o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e a Itaipu Binacional seguem em direção a uma educação ambiental mais participativa e eficaz. O convite para pegar uma carona neste rumo foi feito nesta quinta-feira, 20, a gestores públicos de municípios da área de influência da Itaipu, que poderão aderir à iniciativa.

 

Aqueles que aderirem à parceria, vão receber a visita do caminhão itinerante da Expedição do Conhecimento, de 15 metros de extensão. No veículo, é iniciado um roteiro pedagógico e interativo com uma série de atividades. A ação inclui ainda um planetário móvel e óculos de realidade virtual. 

 

Mais de 90 representantes de 48 municípios da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (AMOP) e Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul, participaram da apresentação do projeto nesta quinta-feira, no Ecomuseu da Itaipu.

 

O superintendente de Gestão Ambiental da Itaipu, Ariel Scheffer, explicou que a abordagem do roteiro pedagógico da Expedição do Conhecimento – com conteúdos sobre água, energia e sustentabilidade – foi pensada com base nas temáticas de atuação da usina. A iniciativa busca unir esses assuntos com o dia a dia na sociedade e na natureza.

 

A equipe que executa as atividades do projeto detalhou as 20 atividades que compõem o roteiro aos representantes dos municípios. A ideia é que, durante o dia, sejam feitas visitas guiadas com os técnicos para alunos de instituições de ensino públicas e particulares, conforme explicou o gerente da área de Ciência e Educação do Parque Tecnológico, Willbur Rogers de Souza. Nos outros períodos, o caminhão e as outras estruturas ficarão à disposição da comunidade. O tempo que o projeto ficará disponível vai depender do público de cada cidade, podendo variar entre três e cinco dias. 

 

Para receber a Expedição, a Itaipu e o Parque Tecnológico solicitam aos municípios como contrapartida alguns requisitos como segurança 24 horas, primeiros socorros, instalações elétricas e locais adequados, para garantir o pleno funcionamento de toda as estruturas do projeto.

 

Representantes dos municípios conheceram a ação na tarde desta quinta-feira no Ecomuseu da Itaipu. Fotos: Kiko Sierich/PTI.

 

No entanto, não existe custo financeiro nenhum para os municípios, como destacou Leila Alberton, da Divisão de Educação Ambiental da Itaipu.

 

Estabelecidos esses critérios, os municípios podem, agora, enviar sua carta de adesão para que seja estabelecido o cronograma da iniciativa. A intenção é que a primeira viagem da Expedição do Conhecimento seja realizada ainda na segunda quinzena de março.

 

Sobre a Expedição do Conhecimento

 

O projeto foi lançado no início do mês, no Show Rural Coopavel. São mais de 20 atividades de educação ambiental, oferecidas em um caminhão-baú de 15 metros de extensão e tendas de apoio. Cada sessão tem capacidade para 10 pessoas.

 

A visita começa com um panorama sobre todas as formas de energia, desde o Sistema Solar até a energia das células humanas. O visitante também tem contato com um telescópio solar, uma maquete demonstrando como funciona uma casa sustentável e jogos interativos. Na parte interna do caminhão-baú, estão informações sobre biomas, rios voadores, o ciclo da água e a importância do Sol como fonte primária de energia.

 

Em um dos pontos do circuito, o visitante aprende como é possível gerar energia limpa, e iluminar uma cidade, pedalando numa bicicleta. Óculos de realidade virtual também levam o público a uma imersão na Mata Atlântica, um dos biomas brasileiros. Todo o roteiro foi planejado com acessibilidade visando a inclusão, com elevador e piso tátil.