Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

CIDADES INTELIGENTES: Comitê Gestor fiscaliza tecnologias do Vila A Inteligente

CIDADES INTELIGENTES: Comitê Gestor fiscaliza tecnologias do Vila A Inteligente

10/02/2021

Legenda: Decreto autorizando uso do bairro Itaipu A como espaço SandBox, foi assinado em maio de 2020

Foto: Kiko Sierich/PTI

 

As primeiras tecnologias do Vila A Inteligente começaram a ser instaladas em novembro de 2020. Mas a negociação começou meses antes, em maio. Na ocasião, a Prefeitura de Foz do Iguaçu assinou um decreto autorizando o Parque Tecnológico Itaipu (PTI) a utilizar o bairro Itaipu A como um ambiente de testes. Conhecido dentro do conceito de Cidade Inteligente como espaço SandBox. 

 

O termo SandBox é utilizado na área de tecnologia da informação e corresponde a um ambiente isolado, específico para testes de uma tecnologia, sem impacto às outras atividades que estejam rodando no sistema. O termo também pode ser chamado de Banco de Testes Regulatórios, porque oferece às empresas inovadoras a possibilidade de instalar e avaliar, por um prazo determinado, a funcionalidade daquela tecnologia. Após os testes, os resultados e riscos são avaliados. 

 

É aí que entra a atuação do Comitê Gestor, formado por conselheiros do PTI, Prefeitura Municipal, Associação Comercial e Industrial de Foz do Iguaçu (ACIFI), Associação dos Moradores da Vila A, Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação e sociedade civil organizada. O grupo tem autoridade de fiscalizar e regulamentar as tecnologias que estão sendo testadas no Vila A Inteligente. 

 

“O Comitê Gestor é parte imprescindível desta grande iniciativa que é o bairro público inteligente de Foz do Iguaçu, inédito no Brasil. Entre as funções do Comitê destaco a seleção das tecnologias a serem implantadas, o monitoramento e avaliação das ações realizadas e até a proposição de alterações na legislação municipal dentro do conceito de Cidades Inteligentes. É com muito orgulho que fazemos parte deste comitê e nos esforçamos para integrar conhecimentos e tecnologias em prol da sociedade, que é o propósito do PTI”, explica o Diretor Técnico do PTI, Rafael Deitos. 

 

“Buscamos especialistas em segmentos diferentes para que nos esclareçam algumas coisas. Pois o modelo de Cidade Inteligente ainda é inédito no Brasil”, comenta o presidente da ACIFI, Faisal Mahmoud Ismail. 

 

A legislação também está sendo ajustada para receber esse modelo de Cidade Inteligente. Suporte que tem sido feito pela Administração local. “Por parte da Prefeitura tem sido vencida as etapas burocráticas com Decretos de Regulamentação da área, Portarias e todos os atos necessários para agilizar e alavancar a implantação das soluções tecnológicas”, garantiu o secretário de Tecnologia da Informação, Evandro Ferreira. 

 

Ainda segundo o secretário, o programa Vila A Inteligente é uma oportunidade para atrair mais negócios para Foz do Iguaçu. “Na área de Tecnologia da Informação e Segurança Pública, tem muitas oportunidades para empresas do ramo. Estão previstas câmeras e softwares com reconhecimento fácil, leitura de placas de veículos, conectividade wifi, iluminação de espaços públicos, posto para abastecimento de carros elétricos e sensores de temperatura e etc. Pode trazer muitas empresas nacionais e multinacionais para colocar seus produtos aqui”, comemora. 

 

PARCEIROS 

O programa Vila A Inteligente é idealizado e patrocinado pela Fundação Parque Tecnológico Itaipu, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e ITAIPU Binacional. Conta, também, com a parceria da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu.