Com apoio da Itaipu e do PTI, escola municipal de Missal se destaca em projeto de Educação Financeira

Com apoio da Itaipu e do PTI, escola municipal de Missal se destaca em projeto de Educação Financeira

14/01/2019

Ter uma casinha de brinquedo no pátio da escola era um sonho dos alunos da Escola Municipal Novo Milênio, do município de Missal, no Oeste do Paraná. Foram as aulas de Educação Financeira, promovidas pela Itaipu Binacional e pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), que mostraram às crianças que a ideia era possível: bastava planejamento, economia e organização. O projeto da casinha de brinquedo ficou entre os cinco mais bem avaliados pelo Programa de Educação Financeira. 

 

A primeira palestra sobre Educação Financeira na escola de Missal foi realizada em maio de 2018, somente para os professores. A partir de então, os docentes  passaram a dedicar um dia da semana para abordar o assunto com os alunos como parte das disciplinas, de forma prática e teórica. O projeto da casinha de brinquedo surgiu com esse aprendizado. 

 

Segundo a coordenadora pedagógica da Escola Novo Milênio, Cristiani Arline da Silva, os alunos tinham o sonho de ter no pátio da escola um lugar para brincar. Com as noções aprendidas nas aulas de Educação Financeira, os alunos perceberam que seria possível colocar o plano em prática se eles guardassem dinheiro para a construção. 

 

Com o valor juntado entre todas as turmas durante meses de economia, os alunos compraram os materiais e  apresentaram para a prefeitura a ideia. Os pais dos estudantes também tiveram um papel fundamental: ajudar na construção de forma voluntária, na maioria das vezes após o horário das aulas e aos sábados, para não prejudicar o dia a dia escolar. No início de dezembro, cerca de 300 alunos da escola inauguraram a casinha de brinquedo, que possui trinta metros quadrados e dois andares.

 

“Para nós da escola é muito gratificante ver que os alunos entenderam o valor do dinheiro e que todo o conteúdo de educação financeira trabalhado em sala de aula despertou neles a consciência de um mundo melhor”, afirmou Cristiani. Para ela, mais do que a economia do dinheiro e a construção da casinha em si, a importância desse trabalho se dá por como a experiência vai impactar o futuro os alunos.

 

O projeto da casinha de brinquedo de Missal foi um dos cinco melhores avaliados pelas boas práticas em educação financeira entre 28 municípios que participam do Programa. O destaque motivou os alunos para um novo desafio em 2019, que terá como foco sustentabilidade e economia.

 


Alunos da Escola Municipal Rainha dos Apóstolos, de Terra Roxa, reutilizaram resíduos para fabricar sabão líquido. 

 

Sabão líquido

 

Outro exemplo de boas práticas vem do município de Terra Roxa, que também é contemplado pelo Programa da Itaipu e do PTI. Lá, os alunos da Escola Municipal Rainha dos Apóstolos tiveram outra ideia com base nas aulas de educação financeira e fabricaram um tipo de sabão líquido para vender. A fabricação foi feita a partir da reutilização de óleo de cozinha, garrafas de amaciantes, água sanitária e desinfetantes, doados pelos pais e comunidade. 

 

De acordo com os professores da escola, os alunos reconheceram a partir do projeto a importância do planejamento financeiro, a relevância do dinheiro e seu impacto no meio ambiente, e compreenderam a diferença entre o que é necessidade e o que é consumismo. A produção e a venda do sabão líquido também permitiu que os alunos identificassem medidas de capacidade e aprendessem o cuidado com o manuseio de produtos químicos e a reutilização de materiais recicláveis. 

 

O Programa

 

Mais do que ensinar noções de educação financeira para alunos de escolas municipais, o Programa Educação Financeira – O Valor do Amanhã, tem como finalidade despertar a consciência sobre boas práticas financeiras e o equilíbrio do dinheiro, desde as crianças até os pais e a comunidade. A iniciativa já mudou a realidade de vários municípios do Oeste do Paraná onde o projeto é realizado. 

 

O Programa foi criado pela Itaipu Binacional em 2005 e em 2017, com a parceria do PTI, foi ampliado para a região Oeste do Paraná. Atualmente, 28 municípios trabalham a Educação Financeira como conteúdo pedagógico em 82 escolas municipais da região, e a meta é estender para os 54 municípios de abrangência da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop).

 

Para o diretor superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, a Educação Financeira está presente na agenda das instituições como um compromisso de desenvolvimento e sustentabilidade. “Percebemos o crescimento exponencial do Programa à medida que foi sendo estendido aos municípios do Oeste, com mais de 9.600 alunos sendo atendidos, o que mostra a capacidade do projeto em servir de base para formatação de novas políticas públicas”, avalia.