Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Empresas incubadas no Parque Tecnológico prospectam novos negócios no Show Rural

Empresas incubadas no Parque Tecnológico prospectam novos negócios no Show Rural

10/02/2020

Os cinco dias de Show Rural Coopavel, em Cascavel, foram muito bem aproveitados pela empresas incubadas no Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Além de expor os produtos e serviços no estande do PTI, os empreendedores também tiveram a oportunidade de apresentar seus negócios para potenciais investidores e reuniram-se com outros empresários. 

 

Oito startups incubadas participaram da feira, que se estendeu de segunda, 3, a sexta-feira, 7. O destaque ficou com a assinatura de contrato entre a Stac e a cooperativa Copagril, mas as demais empresas também puderam prospectar negócios no estande do Parque Tecnológico, pelo qual passaram milhares de visitantes, e nos “pitches” (apresentações rápidas) em diferentes eventos da programação do Show Rural. 

 

Na quarta-feira, 7, a Stac, incubada no PTI há três anos, assinou contrato com a Copagril para o fornecimento de tecnologia para monitoramento de três aviários em uma propriedade modelo. Se a solução da startup for validada pela cooperativa, poderá ser disponibilizada a seus mais de 5.300 associados. 

 

No total, as incubadas participaram de 12 pitches durante o Show Rural: no Iguassu Valley Connect Show – primeiro Fórum de Inovação Aberta do Show Rural Digital;  no Pitch Day da Companhia de Informática do Paraná (Celepar); e nas apresentações organizadas pela 100 Open Startups. 

 

Durante a feira, as startups incubadas no PTI ainda fizeram reuniões para mostrar os produtos e serviços que oferecem, especialmente aqueles voltados ao agronegócio. A Brexbit, que possui expertise para otimizar processos do agronegócio utilizando a tecnologia da blockchain, banco de dados descentralizado e criptografado, estreitou relações com a Celepar.  A empresa demonstrou interesse no sistema desenvolvido pela incubada para rastreabilidade da carga animal.

 

A equipe do Programa de Desenvolvimento de Negócios também reuniu-se com instituições a fim de divulgar as soluções desenvolvidas pelo Parque Tecnológico. 

 

Inscrições abertas para novo edital de incubação

 

Atualmente, a Incubadora do Parque Tecnológico tem 13 empresas incubadas e duas condôminas. Essas startups recebem suporte e mentoria dos profissionais do PTI, e contam com uma estrutura que envolve coworking, sala de design thinking, laboratório de prototipação, além de toda a estrutura do próprio Parque. 

 

Durante o Show Rural, foram abertas as inscrições do novo edital de incubação do PTI. A proposta, desta vez, é aliar demandas de empresas de médio e grande porte do Paraná a empreendedores e startups dispostos a propor soluções.

 

O edital é dividido em duas etapas. Na primeira fase, serão recebidas demandas de empresas paranaenses, nas linhas de atuação do PTI: Agronegócio, Energia, Turismo e Cidades, e Segurança de Infraestruturas Críticas. Na segunda fase, empreendedores e startups irão propor soluções para as demandas enviadas. A Incubadora do Parque Tecnológico vai selecionar 48 propostas, que receberão uma bolsa-auxílio para o desenvolvimento de um protótipo, em um período de dois meses. 

 

Os protótipos serão avaliados pelas empresas demandantes e os oito projetos com maior pontuação entrarão para a incubação no PTI para o desenvolvimento do produto, em um prazo de até doze meses.

 

Para conferir o edital completo, acesse o link: https://pti.org.br/incubadorasantosdumont.