Indicadores socioeconômicos elaborados pelo PTI servem de subsídio para iniciativa pública e privada da região

Indicadores socioeconômicos elaborados pelo PTI servem de subsídio para iniciativa pública e privada da região

27/02/2019

O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) está lançando a versão online de diferentes indicadores socioeconômicos, os chamados boletins de conjuntura, que apontam dados educacionais, de saúde, de empregabilidade e produção agropecuária da região Oeste do Paraná. São indicadores elaborados a partir de um levantamento feito junto a instituições de ensino e entidades representativas, a fim de contribuir para a tomada de decisões da iniciativa pública e da privada, como referência de pesquisa.

 

O conteúdo, disponível no site (observatoriopti.wixsite.com/meusite/home), foi produzido pelo PTI, por meio do programa Observatório Territorial , Oeste em Desenvolvimento (POD), e a Itaipu Binacional, em uma parceria com o Núcleo de Economia Regional da Unioeste, campus de Toledo. No site também estão disponíveis as versões online dos cadernos municipais, um material com dados sociais e econômicos mais completos e específicos de cada um dos municípios da região Oeste.

 

De 2014 até agora, o Parque já elaborou sete edições do boletim, com indicadores econômicos, de empregos formais, de educação, de saúde, de vulnerabilidade social, de produção agropecuária, e, o mais recente lançado em janeiro deste ano, de indicadores educacionais para o ensino fundamental e médio.

 

Neste boletim, os dados foram coletados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e do Ministério da Educação (MEC). São informações da taxa de aprovação e reprovação, taxa de abandono, quantidades de alunos por turma, nota do IDEB, entre outras.

 

De acordo com os organizadores, este trabalho é importante porque serve de subsídio para a realização de projetos da iniciativa pública e da privada, servindo como referência de pesquisa e promoção do conhecimento.

 

O diretor superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado destacou que dentro da missão de produzir energia limpa e renovável e de contribuir com o desenvolvimento territorial sustentável, “estamos disponibilizando esse material para a sociedade, que possa pautar a elaboração e execução de políticas públicas na região, com possibilidade de investimentos”.