Itaipu adquire novos equipamentos de trabalho em prol da segurança da informação

Itaipu adquire novos equipamentos de trabalho em prol da segurança da informação

21/12/2018

Com o objetivo de estimular práticas seguras de descartes de documentos, a Superintendência de Serviços Gerais da Itaipu Binacional adquiriu uma série de fragmentadoras e trituradoras de papel, que foram situadas ao lado das ilhas de impressão do departamento. A medida põe em prática um dos pilares apresentados durante a 1ª Semana da Segurança da Informação (SeInforma18): a confidencialidade.

 

O evento, que ocorreu entre os dias 3 e 7 de dezembro, foi  realizado pela Itaipu em parceria com o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Centro de Estudos Avançados em Proteção de Estruturas Estratégicas (Ceape²). Ao longo da semana, palestras visaram orientar os colaboradores das duas instituições a adotarem práticas mais seguras de segurança, sob o lema “Sua atitude faz toda a diferença”. Por meio de pequenos cuidados, especialistas da área demonstraram ser possível garantir a privacidade durante o manuseio de documentos contendo informações estratégicas sigilosas. 

 

O coordenador do Comitê de Segurança da Informação em Tecnologia de Informação e Comunicação da Itaipu, Nélson Machado, avaliou positivamente as iniciativas tomadas pelos colaboradores após o evento, que continuam a ser divulgadas pela equipe do programa de Educação Ambiental da Itaipu. Acima das ilhas de impressão, foram postados cartazes informando sobre o descarte correto de resíduos, destacando o uso das trituradoras: “A trituração não rompe as fibras de celulose e inclusive, facilita o trabalho de enfardamento para a destinação final”.

 

De acordo com o coordenador, que atua na área de segurança desde 2004, a Itaipu vem reforçando seus esforços em prol da segurança a cada ano, por meio de medidas institucionais e disponibilização de cartilhas instrucionais em português e espanhol. “A ideia desta semana foi de nos aproximarmos dos colaboradores com uma linguagem mais acessível para mudarmos a cultura do nosso pessoal”, destacou Nélson.

 

Para Nélson, a continuidade das ações apresentadas ao longo do evento visam sensibilizar cada vez mais os colaboradores, com o intuito de resguardar dados sigilosos que circulam pelas mesmas, referentes aos dois países que compõem as instituições – Brasil e Paraguai. Outras ações também vem sendo aderidas pelos colaboradores, conforme pontuou o coordenador, como o cuidado para não deixar pen drives contendo informações estratégicas em cima das mesas, ou evitar a exposição de documentos apresentados em reuniões descartados no lixo comum.

 

As ações em prol da segurança da informação no ambiente corporativo, como a aplicação e apresentação de resultados de pesquisas de opinião, terão continuidade em 2019, após o recesso de fim de ano, completou o coordenador.

 

O diretor superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, ressaltou que tais medidas são prioridade da sua gestão, em virtude da proteção do conhecimento sensível produzido todos os dias pelo Parque, gerando informações e bons resultados sempre aplicados de forma adequada.