Laboratório do PTI será vitrine de soluções para Cidades Inteligentes

Laboratório do PTI será vitrine de soluções para Cidades Inteligentes

03/12/2018

Um laboratório que está em instalação no Parque Tecnológico Itaipu em parceria com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) vai servir como vitrine das tecnologias que podem ser implantadas para tornar as cidades inteligentes. Prefeitos de todo o País poderão visitar o espaço e ver de perto benefícios, por exemplo, da iluminação pública inteligente, com sensor de wi-fi e tiro, e do monitoramento por drones. 

 

A inauguração do Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes está marcada para o dia 12 de dezembro, às 19h. A intenção é que a demonstração de tecnologias inovadoras possa auxiliar os gestores públicos na tomada de decisão em relação aos melhores investimentos que podem ser feitos em benefício do desenvolvimento das cidades. 

 

O novo laboratório, que está sendo instalado no Edifício das Águas do PTI, vai funcionar como uma plataforma em que serão testadas e certificadas as soluções para as cidades inteligentes. No espaço também serão customizados sistemas para a gestão dos dispositivos usados nessas cidades. 

 

As tecnologias já existentes no PTI, como o sistema de compartilhamento de veículos elétricos, as bicicletas compartilhadas e sensores inteligentes ligados à Internet das Coisas (IoT) serão integradas no novo Laboratório, por meio da construção de uma Central de Comando e Controle Operacional (CCO). 

 

O objetivo do PTI e da ABDI é, a partir do próximo ano, organizar caravanas de prefeitos para conhecer tecnologias e conferir a confiabilidade de sistemas como o de iluminação inteligente e o de compartilhamento de carros e de bicicletas no Laboratório. Por isso, as instituições já estão em contato com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

 


Laboratório vai integrar as tecnologias já existentes no PTI, como as bicicletas compartilhas. Fotos: Kiko Sierich. 

 

“Uma cidade mais conectada, com melhor utilização dos recursos e pensamento sistêmico, permite ao poder público prover mais e melhoradas soluções aos cidadãos”, afirma o diretor superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado. 

 

O diretor superintendente exemplifica como essas tecnologias podem trazer benefícios à população das cidades. “Para que as experiências da população com os serviços das cidades sejam mais ágeis e com soluções completas, diminuindo filas e burocracias e melhorando a gestão da cidade e seus equipamentos”. 

 

Mas o que é uma cidade inteligente?

 

As cidades inteligentes utilizam tecnologias para um aproveitamento mais eficiente dos recursos disponíveis, com o menor impacto ambiental possível, e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos. 

 

O Laboratório Vivo do PTI vai envolver um conjunto amplo de atores, formado por empresas, centros de tecnologia e pesquisa, pessoas e seus dispositivos, a fim de disseminar os conceitos e as soluções das cidades inteligentes. 

 

Inauguração

 

A inauguração oficial do Laboratório Vivo de Cidades Inteligentes será no dia 12 de dezembro, às 19h.