Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Organização Mundial do Turismo (OMT) utiliza a Fundação PTI como exemplo de turismo sustentável para o desenvolvimento

Organização Mundial do Turismo (OMT) utiliza a Fundação PTI como exemplo de turismo sustentável para o desenvolvimento

03/02/2017

Um ano depois de vencer o prêmio de Excelência e Inovação do Turismo, a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (FPTI) recebe um novo reconhecimento da Organização Mundial do Turismo (OMT): na página da entidade, que declarou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, a FPTI aparece como exemplo desse modelo.

 

No texto que descreve as atividades da Fundação PTI para ilustrar práticas que estão de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), afirma-se que “O PTI tem sido um parceiro no desenvolvimento do turismo na região através da execução de muitas ações destinadas a avaliar e impulsionar a inovação na indústria”.

 

A OMT reforça que a Fundação PTI é responsável pela operação e gestão do Complexo Turístico Itaipu (CTI) desde 2007, e que “também é responsável por estudos, desenvolvimento, relacionamento e práticas em conjunto com instituições públicas e privadas na condução do desenvolvimento do turismo regional”. Na página da organização foram disponibilizados links de acesso ao site do PTI e do CTI, trazendo visibilidade às atividades desenvolvidas em Foz do Iguaçu.

 

Modelo de Sustentabilidade

 

No modelo de turismo sustentável desenvolvido pelo CTI e administrado pela FPTI, o dinheiro obtido com a venda dos ingressos das oito atrações ofertadas – Visita Panorâmica, Circuito Especial, Refúgio Biológico, Polo Astronômico, Ecomuseu, Kattamaram, Passeio com Veículo Elétrico e Iluminação da Barragem – paga toda a operação. Isso inclui custos como renovação da frota e combustível, e ainda gera 140 empregos diretos e 150 indiretos, garantindo que os recursos permaneçam no território.

 

Além disso, parte dos recursos obtidos no CTI é destinada ao Fundo Tecnológico, que mantém projetos e programas voltados para a ciência, tecnologia, cultura, educação, turismo e empreendedorismo. Desde que a Fundação assumiu a administração do Complexo mais de R$ 20 milhões foram destinados ao Fundo. Com isso, no PTI são desenvolvidas ações que têm como foco o desenvolvimento territorial sustentável. Entre elas, projetos voltados à mobilidade, armazenamento de energia, energias renováveis; e à formação de competências e qualificação técnica, por meio de iniciativas educacionais formais e não-formais.

 

Confira o link da página da OMT:
http://www.tourism4development2017.org/stories/fundacao-parque-tecnologico-de-itaipu/