Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Palestra sobre planejamento municipal abre Seminário de Desenvolvimento Territorial

Palestra sobre planejamento municipal abre Seminário de Desenvolvimento Territorial

23/05/2017

Um planejamento municipal voltado a médio e longo prazo e a cooperação entre municípios, empresas, universidades e cidadãos são práticas defendidas pela diretora do Centro de Engenharia e Inovação das Indústrias da Mobilidade (CeiiA) City Lab, Catarina Selada, de Portugal, com vistas ao desenvolvimento do território. Foi a palestra dela que abriu, na noite de segunda-feira (22), o Seminário de Desenvolvimento Territorial, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Foz do Iguaçu.

 

“Planejamento municipal como indutor de desenvolvimento”, foi o tema da palestra, ministrada por Catarina e Pedro Fontinha, também colaborador do CeiiA. O evento foi o primeiro de uma série de palestras e oficinas do Seminário, que acontece também nas cidades de Medianeira, Cascavel, Assis Chateaubriand e Marechal Cândido Rondon, até o dia 26 de maio. A organização é uma parceria entre o Parque Tecnológico Itaipu (PTI), por meio do Centro de Mobilidade Sustentável (Mob-i) e do Oeste em Desenvolvimento; a Itaipu Binacional; o CeiiA e a MindBrasil, representante do Centro no País.

 

O desenvolvimento territorial, com ênfase no planejamento municipal, é abordado pelos palestrantes portugueses durante o seminário. Nesse tema, Catarina mostra como deve ser feita a mudança da metodologia de resolução de problemas de curto prazo. A melhoria dos serviços públicos, com a intenção de uma melhor efetividade; uma melhor interação entre as prefeituras e os cidadãos; e também a transparência na gestão municipal também são abordados por Catarina e Pedro no Seminário.

 

Em cada cidade, o enfoque do evento será diferente. “Nós definimos um conjunto de temas que poderíamos abranger, como empreendedorismo, indicadores de desenvolvimento territorial e indústrias criativas. E, juntamente com o PTI, adaptamos os temas à realidade das cidades, porque cada uma tem suas características e suas especificidades”, ressalta.

 

Catarina também é coordenadora da plataforma Smart Cities Portugal e responsável pelo projeto Índice de Cidades Inteligentes 2020; e já foi gestora da Rede Portuguesa de Cidades Inteligente (RENER). Segundo ela, foram identificadas semelhanças entre os desafios enfrentados em Portugal com os do Brasil, mais especificamente do Paraná. “É interessante para nós compartilhar as boas práticas, os projetos e as experiências inovadoras que estamos desenvolvendo em Portugal e que, adaptando à realidade daqui, também podem ser discutidos no Paraná e nesses municípios em concreto”, comenta.

 

Na tarde de segunda-feira, a diretora do CeiiA visitou o PTI e conheceu os projetos e ações desenvolvidos no Parque, voltados ao desenvolvimento da região Oeste do Estado. Ela diz ter ficado impressionada por a infraestrutura do PTI ter sido constituída a partir do aproveitamento dos antigos alojamentos dos barrageiros, que eram utilizados na época da construção da usina de Itaipu. “Normalmente os parques tecnológicos que vemos em todo o mundo são construções novas. Portanto, com infraestrutura de certa forma pesadas”, comenta. A estrutura do PTI, de acordo com ela, preserva a história, a memória e as tradições do local.

 

Catarina destaca também a aliança que o Parque faz entre pesquisa, tecnologia, cultura, sociedade e as próprias instituições. “Achei interessante a aposta não só na tecnologia e na engenharia, mas também na articulação com os cidadãos. E toda a intervenção com a sociedade, até cultura, com as crianças e com os alunos da universidade e com a própria comunidade”.

 

Programação Seminário de Desenvolvimento Territorial

 

Nesta terça-feira (23), na Associação Empresarial de Medianeira (ACIME), em Medianeira, das 9h às 12h, acontece o “Módulo 1: Empreendedorismo Territorial, Tecnologia e Inovação”, e das 13h às 15h, a “Oficina prática sobre o tema e discussão sobre estudos de caso locais”.

 

Em Cascavel, no dia 24 de maio, na Associação Comercial e Industrial de Cascavel (ACIC), será realizado o “Módulo 2: Observatório Territorial e Boas Práticas”, das 9h às 12h; e a “Oficina prática sobre o tema e discussão sobre estudos de casos locais”, das 13h às 15h.

 

No dia 25 de maio, na Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Assis Chateaubriand (ACIAC), em Assis Chateaubriand, acontece o “Módulo 3: Territórios em Rede e Governança Participativa”, das 9h às 12h; e a “Oficina prática sobre o tema e discussão sobre estudos de caso locais”, das 13h às 15h.

 

Em Marechal Cândido Rondon, no dia 26 de maio, na Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon (Acimacar), o programa Oeste em Desenvolvimento promove seminário com o tema “Empreendedorismo Territorial, Tecnologia e Inovação”, das 9h às 12h.