Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Parque Tecnológico leva modelo de compartilhamento de veículos elétricos para as cidades

Parque Tecnológico leva modelo de compartilhamento de veículos elétricos para as cidades

05/03/2020

O desafio de fazer com que funcionários da Itaipu Binacional e do Parque Tecnológico Itaipu (PTI) reduzissem o uso de veículos tradicionais nos deslocamentos internos e compartilhassem veículos elétricos – os Renault Twizy -, deu certo. 

 

Tão certo que o exemplo bem-sucedido foi replicado. Primeiro pelo governo do Distrito Federal, desde outubro de 2019. Agora é a vez de Curitiba, em uma parceria que será firmada com o Governo do Paraná no final de março. 

 

O trabalho conjunto entre o PTI e a Renault com soluções, ferramentas e inovações na área de mobilidade sustentável foi uma das razões para que a barragem da usina de Itaipu fosse escolhida pela empresa como palco da apresentação do novo Duster, na noite de quarta-feira, 4. Nesta quinta-feira, 5, os convidados do evento conheceram o Parque Tecnológico e as ações dessa parceria. 

 

O diretor técnico, Rafael Deitos, foi quem fez a apresentação da instituição aos visitantes. Ele comentou um pouco sobre a atuação do Parque Tecnológico, dividida em quatro temáticas: Agronegócio, Energia, Turismo e Cidades e Segurança de Infraestruturas Críticas. 

 

Deitos explicou que são três as razões de o Parque Tecnológico promover e incentivar projetos na área de mobilidade. Primeiro, porque está relacionado à atuação na área de Energia; também pelas competências adquiridas pela instituição, que já possui uma parceria com a Renault desde 2014; e ainda por uma visão de mercado.

 

“É inegável que a descarbonização e a eletrificação dos veículos é uma tendência global”, afirmou o diretor. 

 


O Vem DF, projeto de compartilhamento de veículos em Brasília, foi lançado pelo PTI e ABDI em outubro de 2019. 

 

Plataforma MoVE

 

Em três anos do sistema de compartilhamento de veículos elétricos na Itaipu e no PTI, mais de 45 mil quilômetros foram percorridos pelos 17 Twizy e 15 toneladas de dióxido de carbono deixaram de ser emitidas. 

 

A gerente de Responsabilidade Social e Mobilidade Urbana da Renault, Silvia Barcik, contou que essa experiência com funcionários da Itaipu e do PTI permitiu entender o comportamento dos usuários e desenvolver novas competências na área de mobilidade sustentável. 

 

Uma delas é o sistema MoVE, que desde 2018 é usado para o compartilhamento na usina. O sistema desenvolvido pelo PTI monitora, em tempo real, os Twizy. A plataforma permite aos usuários reservarem os veículos e acompanharem informações como localização, velocidade, carga de bateria, rotas percorridas e a quantidade de dióxido de carbono que estão deixando de emitir à atmosfera. 

 

Em outubro de 2019, os servidores do Governo do Distrito Federal também iniciaram o uso compartilhado de 16 Twizy para deslocamentos na região central de Brasília, em um projeto do Parque Tecnológico com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

 

No próximo dia 27, está prevista a assinatura da parceria entre as duas instituições e o Governo do Paraná para a implementação em Curitiba do compartilhamento de veículos elétricos. O compartilhamento será uma das ações de uma parceria para tornar a capital do Paraná um modelo para a validação de tecnologias voltadas à mobilidade urbana, que poderão ser replicadas em outras cidades.