Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Parque Tecnológico terá ambiente de simulação de testes de microrredes

Parque Tecnológico terá ambiente de simulação de testes de microrredes

04/02/2020

As microrredes, sistemas independentes de geração distribuída e capacidade de armazenamento, podem resolver um dos principais gargalos do Agronegócio, as oscilações e/ou falta de qualidade da energia. O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) aposta nesta tendência e está implementando o Smart Energy, um laboratório de simulação e teste de instalação desses sistemas. 

 

O tema foi abordado pelo gerente do Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (Lasse) do Parque Tecnológico, Rodrigo Bueno Otto, em palestra no Show Rural Coopavel nesta terça-feira, 04. 

 

A competência do PTI de mais de 16 anos no atendimento à maior geradora de energia elétrica do mundo – a Itaipu Binacional –, e outras empresas do setor no desenvolvimento de soluções de automação e estudos elétricos, vem sendo direcionada também a todas as vertentes de atuação do Parque: Agronegócio, Energia, Turismo e Cidades, e Segurança de Infraestruturas Críticas. 

 

O gerente do Lasse explicou que os problemas no fornecimento de energia elétrica podem causar grandes prejuízos para o agronegócio – muitas vezes até a perda completa da produção e danos aos equipamentos. Neste cenário, as microrredes – que incorporam ao sistema fontes de geração distribuída, como a energia solar e o biogás - surgem como uma solução para maior segurança e confiabilidade da energia. 

 

Conforme Otto, o Smart Energy vai simular cenários próximos ao real em um ambiente controlado para verificar a viabilidade da instalação de microrredes, usando equipamentos como a plataforma Real Time Digital Simulator (RTDS), que já realizou dezenas de testes e ensaios para a Itaipu e empresas como a Siemens e a General Eletric (GE).