PTI, Governo Estadual e entidades criam programa de desenvolvimento para o Paraná

PTI, Governo Estadual e entidades criam programa de desenvolvimento para o Paraná

11/12/2018

O plano de desenvolvimento estratégico dos territórios paranaenses, que será criado por meio de parceria entre o Parque Tecnológico Itaipu e o Sebrae-PR, vai colocar o Estado na vanguarda em relação ao planejamento a longo prazo. Os trabalhos das instituições serão voltados a uma perspectiva 2030-2040. 

 

O projeto “Políticas públicas e fiscais para a melhoria do ambiente político e empresarial do Estado do Paraná” foi oficializado com um acordo de cooperação técnica assinado nessa segunda-feira (10) durante reunião do Conselho do Sebrae-PR, em Curitiba. A iniciativa conta com o apoio da Itaipu Binacional, do Governo do Paraná e do G7 – grupo de entidades empresariais paranaenses que representam o conjunto das forças econômicas do Estado. 

 

Os trabalhos terão duração de quatro anos, de 2019 a 2022. Nesse período, a equipe do PTI fará estudos, diagnósticos e o planejamento a fim de impulsionar o desenvolvimento nos 24 territórios paranaenses. O resultado será uma ferramenta de gestão para a elaboração de políticas públicas. Já o Sebrae-PR será responsável pela constituição de grupos para tomada de decisão em cada um desses territórios.

 

A parceria prevê a elaboração de um plano estratégico por região e um planejamento também para o Estado como um todo. O projeto atuará de maneira similar ao trabalho que o PTI desenvolve na região Oeste em que, a partir da definição das necessidades e potencialidades dos municípios, impulsiona as cadeias produtivas dos setores estratégicos com o objetivo de favorecer o desenvolvimento e melhorar o ambiente de negócios. 

 

O diretor superintendente do PTI, Jorge Augusto Callado, destaca que a parceria fará um trabalho estratégico com o Estado do Paraná. “Nós reuniremos a expertise do setor público com o setor privado, e entendemos que esse trabalho vem ser uma rota de desenvolvimento para o Estado, com base nas questões de infraestrutura e na economia circular”, afirma. 

 

Os planos serão elaborados alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), mas também vislumbrarão ações para as próximas décadas. “O projeto objetiva desenvolver em cada um dos territórios perspectivas de futuro, não apenas olhando o que já existe nos territórios, mas possibilitando também uma uma visão de quais nichos eles podem vir a ter”, explica o gerente do projeto de Desenvolvimento Territorial Sustentável do PTI, Jonhey Nazario Lucizani. 

 

Participaram do encontro em Curitiba o diretor geral brasileiro da Itaipu, Marcos Stamm; o diretor-geral paraguaio da hidrelétrica, José Alberto Alderete Rodríguez; o governador eleito do Paraná; Carlos Ratinho Júnior; o diretor de Coordenação da Itaipu, Newton Kaminski; o diretor financeiro executivo, Mario Cecato; o diretor jurídico, Cezar Ziliotto, o diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Jorge Callado; e o diretor administrativo-financeiro do PTI, Andrei de Oliveira Rech.