PTI marca presença no maior evento de segurança de barragens do País

PTI marca presença no maior evento de segurança de barragens do País

22/05/2019

O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) participa, junto com a sua instituição mantenedora – Itaipu Binacional, do 32º Seminário Nacional de Grandes Barragens, em Salvador. Além do estande onde os visitantes podem conhecer as pesquisas desenvolvidas no Centro de Estudos Avançados de Segurança de Barragens (Ceasb) do Parque, sete trabalhos realizados em uma parceria entre o PTI e universidades estão sendo apresentados no evento. 

 

Esta é a sexta vez que o PTI, representado pelo Ceasb e junto com a Itaipu, comparece ao evento, que é promovido pelo Comitê Brasileiro de Barragens a cada dois anos. Empresas públicas e privadas, profissionais do setor de energia, consultores, professores e universitários estão entre o público do Seminário, que teve início no domingo, 19, e segue até esta quinta-feira, 23.

 

Na programação desta 32ª edição estão a abordagem de temas como construção, projeto e segurança de barragens e avaliação de riscos; e uma exposição de produtos e serviços. A gerente do Ceasb, Alexandra da Silva, destaca a importância da presença no evento. “É fundamental estarmos presentes neste Seminário para divulgação dos trabalhos que o Ceasb vem desenvolvendo para a IB, para a troca de conhecimento e prospecção de novas parcerias”. 

 


O presidente da ICOLD, Michael Rogers, visitou o estande da Itaipu e do PTI no evento. 

 

No domingo, por exemplo, o estande da Itaipu e do PTI recebeu a visita do presidente da International Comission on Large Damns – Comissão Internacional de Grandes Barragens (ICOLD), Michael Rogers, organização profissional líder mundial na área de barragens. 

 

Das 21 pesquisas que atualmente estão em andamento pelo Ceasb, sete foram selecionadas para serem apresentadas durante o Seminário. Esses estudos são feitos em conjunto com universidades parceiras, como a Universidade da Integração Latino-Americana (Unila), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e o Instituto Federal do Paraná (IFPR).

 

Em 2019, o Centro completou 11 anos de atuação e realiza atividades complementares aos trabalhos da Itaipu na área de segurança de barragens, que vem sendo desenvolvidos desde a época da construção da usina.