Região oeste contará com Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio

Região oeste contará com Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio

24/02/2017

A partir de maio, a região oeste do Paraná contará com um novo curso de doutorado. Resultado de parceria entre a Fundação Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Itaipu Binacional e Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste – Toledo), foi lançado, na tarde de ontem (23), o Doutorado Interinstitucional (Dinter) em Desenvolvimento Regional e Agronegócio.

 

O dinter terá duas linhas de pesquisa: cadeias produtivas; e economia regional e sociedade. Serão ofertadas 15 vagas, com previsão de início em maio. As aulas acontecerão no PTI, com algumas atividades no campus da Unioeste – Toledo.

 

A proposta é a formação de pesquisadores na área de desenvolvimento territorial, constituindo grupos de pesquisas em temáticas de interesse da região. O curso tem como público prioritário lideranças que atuam como agentes de desenvolvimento regional, professores e pesquisadores de ciências sociais aplicadas.

 

O diretor superintendente da Fundação PTI, Juan Carlos Sotuyo, destacou que o curso busca integrar pessoas e instituições interessadas em dar continuidade ao processo de construção que a região oeste tem trilhado. “O doutorado gera algo extraordinário que é a possibilidade de uma profunda reflexão sobre temáticas diversas. Recebemos uma injeção de conhecimentos, que vem do desafio de escrever algo inovador, único, aliando o conhecimento construído a uma peça que tenha rigor científico e utilidade pública, que é o dever de uma tese”.

 

O diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek, destacou a importância das universidades para o desenvolvimento de uma região. “Nunca o oeste e o sudoeste viveram tamanho progresso. E toda a nossa história está acoplada a existência da Unioeste. A Itaipu, por exemplo, foi projetada para produzir 75 milhões de megawatts-hora por ano, mas já chegou a produzir 100 milhões: isso se deve a inovação e a atualização tecnológica, conhecimentos que vem das academias”.

 

O vice-coordenação do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Agronegócio, Dr. Jandir Ferrera de Lima destacou o caráter multidisciplinar dos conteúdos previstos para este curso. “Não se pode pensar no desenvolvimento do território com apenas com um olhar. Envolve mudar o pensamento e ter um olhar amplo, que apenas um ramo da ciência não poderia oferecer”, disse. “O foco do conteúdo é específico sobre a região oeste. Aqui nós possuímos uma matriz étnica incomparável, um polo agroalimentar muito dinâmico, mas também existem problemas. Desenvolvimento é mais do que aumentar a renda e a produtividade do trabalho, temos que transformar a matriz social e este é um desafio que temos na Unioeste. Com o doutorado esperamos formar de agentes de desenvolvimento regional”.

 

 

INCENTIVO A PÓS-GRADUAÇÃO

Desde 2011, o PTI tem trazido para a região oeste do Paraná cursos de pós-graduação que atendem a demandas específicas da localidade. Também já viabilizou turmas de doutorado em Engenharia Elétrica (em parceria com a USP - São Carlos), em Direito (com a UFPR e Unioeste), em Relações Internacionais (com a Unila, Itaipu e PUC - Rio de Janeiro); e em Métodos Numéricos (com a UFPR e Unioeste). Ainda, turmas de mestrado em Informática (UFPR) e em Tecnologias, Gestão e Sustentabilidade (Unioeste).