Série: CABELOS DO PARQUE (Parte 1)

Série: CABELOS DO PARQUE

Cabelo é uma coisa meio subestimada… Até acharmos aquele corte, penteado, cor e jeito que falamos: “Caramba! Esse/Essa sou eu”. A verdade é que cabelo pode melhorar muito a autoestima de alguém, justamente por ajudar na parte de nos encontramos. 

 

Aqui pelo PTI, o que não falta são cabelos estilosos! E descobrir as histórias e motivações é muito gostoso! Nós nos deparamos com duas irmãs, Yasmin, de 21 anos, e Fabíola, de 18. Ambas estudam na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e carregam, com amor, os cabelos trançados.

 

“A ideia foi minha. Estava vendo uns vídeos de umas meninas negras e resolvi pesquisar o por quê das tranças. A maioria das mulheres negras fazem, como forma de resistência. No geral, não temos muita visibilidade. Cabelo cacheado ou trança é uma questão de empoderamento! Mesmo que digam que é moda, existe um significado. Fico muito orgulhosa de poder usar tranças. É uma coisa nossa!”, disse a mais nova, estudante de Geografia. 

 

Yasmin usava o cabelo mais liso. Fabíola, estava começando a assumir os cachos quando descobriram as tranças. E, fazê-las, foi mais um vínculo entre as irmãs. 

 

“Foi uma briga lá em casa, porque é um trabalho caro de ser feito. Resolvi que daria um jeito. Comecei a ver vídeos na internet e aprendi a fazer. Como ainda não tenho prática, levo uns dois dias para fazer. Usamos as tranças desde janeiro. Eu gosto muito. É prático e é libertador. Nunca mais quero ficar sem. Foi uma diferença muito grande. Depois, gostei e me sinto muito bem”, conta a universitária de Ciências da Natureza.

 

A cada três meses, é preciso ter uma pausa de uma semana para recuperação e restauração das madeixas. Depois do descanso, voltam as tranças, porque já se tornaram uma extensão das meninas.  “A gente não se vê mais sem a trança. Virou uma parte da nossa personalidade”.

 

YASMIN D. ESTINGELIN VICENTE – 21 ANOS – 7º PERÍODO  DE CIÊNCIAS DA NATUREZA (UNILA)

 

 FABÍOLA L. VICENTE ESTINGELIN  – 18 ANOS – 3º PERÍODO DE GEOGRAFIA (UNILA)