Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Simulador RTDS do PTI recebe atualização e passa a ser o segundo maior da América Latina

Simulador RTDS do PTI recebe atualização e passa a ser o segundo maior da América Latina

05/05/2021

A plataforma de simulação em tempo real RTDS “NovaCor” realiza testes de sistemas elétricos antes de serem colocados em funcionamento

 

 
O Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) realizou recentemente a atualização da plataforma de simulação em tempo real RTDS (Real Time Digital Simulator) que executa aplicações em sistemas elétricos. Após o upgrade de quatro chassis da geração NovaCor, totalizando trinta núcleos (considerando o hardware preexistente), o PTI-BR ampliou de forma significativa a capacidade da instalação original do simulador. 

 
Com isso, a nova plataforma, instalada no Centro de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (AS.DT), passa a ser o segundo maior simulador da América Latina; além de permitir uma representatividade mais fiel dos sistemas modelados, dando mais confiança aos resultados dos testes realizados na plataforma.

 

O RTDS é um hardware computacional capaz de realizar simulações de sistemas elétricos em tempo real, possibilitando testar equipamentos nas mesmas condições que o mesmo vivenciará quando instalado em campo. Embora o foco do laboratório esteja em apoiar as atividades da Itaipu, o AS.DT também atende demandas das demais empresas do setor elétrico. 

 
De acordo com o gerente do Centro de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (AS.DT) do PTI, Rodrigo Otto, a demanda pela atualização do equipamento surgiu, principalmente, em função do processo de modernização tecnológica de geradores de energia elétrica e da necessidade de se executar novas bibliotecas desenvolvidas para a plataforma. “Nesse contexto, um convênio novo foi apresentado para a Itaipu Binacional com o objetivo de atualizar o RTDS de forma a possibilitar todo o suporte durante o processo de atualização tecnológica da usina. É primordial que nesse período o Centro de Automação e Simulação esteja em plena capacidade operacional para auxiliar o corpo técnico da hidrelétrica, além de outras empresas do setor, em estudos e testes de equipamentos”, ressalta. 

 
O RTDS NovaCor possui diversas vantagens, entre elas, está a maior capacidade de processamento. Conforme explica o engenheiro de simulação do Parque Tecnológico, Guilherme Justino, essa característica elimina um dos principais gargalos da versão antiga e permite realizar estudos e testes com maior fidelidade a sistemas reais. “A nova versão do RTDS portátil é mais robusta que todo o RTDS anterior, sendo possível, agora, a prestação de serviços em campo sem qualquer tipo de restrição de hardware”, afirma. 

 
Ainda segundo Guilherme, a nova plataforma foi desenvolvida com o intuito de possibilitar a representação de elementos de eletrônica de potência, como o HVDC (sistema de corrente contínua em alta tensão), que está ligado a usina e também passará por atualização. “Dessa forma será possível representar esse equipamento em estudos, alcançando resultados com maior fidelidade. Além da possibilidade de realizar até dois testes de médio porte de forma simultânea, elevando a disponibilidade do equipamento para eventuais demandas urgentes da usina”, comenta.

 

 
Referência – Com equipe própria de especialistas e rede de parceiros formada para o desenvolvimento de soluções para o setor elétrico, o Centro de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos, do PTI-BR, é referência na área. Nos mais de dez anos de atividade, o Centro já realizou cerca de 91 ensaios; destes, 69% envolveram a Itaipu Binacional, 21% externas e 10% em projetos de pesquisa. Os agentes externos que utilizaram os serviços oferecidos pelo Centro são a Cemig, Chesf, Copel, Neo Energia, Enel e os fabricantes: ABB, GE, Siemens, Schneider Electric, SEL, entre outros.