Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Stac, incubada no PTI, assina contrato com a Copagril para instalação de tecnologia para monitoramento de aviários

Stac, incubada no PTI, assina contrato com a Copagril para instalação de tecnologia para monitoramento de aviários

06/02/2020

O monitoramento das informações sobre o ambiente do aviário e das próprias aves é fundamental para bons resultados da produção aviária. A empresa Stac, incubada no Parque Tecnológico Itaipu (PTI) oferece uma solução para a gestão desses dados e vai disponibilizar a tecnologia para a Cooperativa Copagril, que tem mais de 5300 associados. 

 

A assinatura do contrato entre a Stac e a Copagril foi na tarde de quarta-feira, 5, no estande do Parque Tecnológico no Show Rural Coopavel. 

 

A Stac irá fornecer à Copagril os equipamentos, sensores e plataforma para o monitoramento em tempo real de três aviários em uma propriedade modelo. Entre as informações que podem ser acessadas remotamente pelos produtores rurais, estão temperatura e umidade, e sobre os frangos, como ganho de peso, consumo de ração e mortalidade. O contrato tem duração de um ano e prevê que, se validada a tecnologia, a solução pode ser disponibilizada a todos os cooperados.

 

O sócio-proprietário da Stac, Mahuan Abdalla, afirmou que a assinatura com a Copagril representa um "grande passo" para a empresa, incubada no Parque Tecnológico há três anos. "Teremos a oportunidade de auxiliar tanto os pequenos quanto os grandes produtores, independente da tecnologia que possuam em seu aviário". 

 

Abdalla comentou os benefícios da solução da Stac. "A gestão dessas informações auxiliará o produtor no manejo e na tomada de decisão, e a cooperativa em seu planejamento estratégico, com base nas informações de todos os seus cooperados". 

 

De acordo com o diretor vice-presidente da Copagril, Elói Darci Podkowa, entre os associados existem aviários em diferentes altitudes e temperaturas. A ferramenta da Stac, complementou, dará suporte em decisões como a compra de um equipamento novo e na identificação de perdas no desempenho do frango. "Esse é um convênio que vai auxiliar e muito tanto o associado, como o técnico que acompanha, como a cooperativa, que poderá ter os indicadores e melhor aproveitar esse frango, tanto no alojamento como no abate". 

 

Na assinatura do contrato, o diretor superintendente do Parque Tecnológico, general Eduardo Garrido, reforçou que o Agronegócio está entre as vertentes de atuação da instituição - juntamente com Energia, Segurança de Infraestruturas Críticas e Turismo e Cidades - e a assinatura do contrato entre a Stac e a Copagril vai ao encontro da intenção do PTI de estabelecer parcerias com as cooperativas para o desenvolvimento de inovação e tecnologia. A intenção, com isso, é gerar riqueza e consequente melhoria da qualidade da região.