Stefani Ramalho e o projeto “Músicas para Casar”

Stefani Ramalho e o projeto “Músicas para Casar”

Para os futuros noivos que ainda não decidiram sobre as músicas que devem ser tocadas no “grande dia”, uma boa opção é conhecer o canal “Músicas para Casar”. O projeto, que já vem fazendo sucesso na rede, faz parte da rotina da Stefani Ramalho de Almeida, bolsista da área de Desenvolvimento Territorial do PTI.
   
A ideia é oferecer uma espécie de portfólio com sugestões de canções que podem ser aproveitadas na trilha sonora das cerimônias. ““No ano passado assumi a parte administrativa do projeto solo de minha irmã e uma das atividades é auxiliar os noivos na escolha do repertório, procuro entender qual é o perfil musical deles e sugiro o que se encaixa para cada momento. Eles sempre me perguntavam se tínhamos material, mas o máximo que fazíamos era gravar áudios dos ensaios”, explica Stefani, que canta profissionalmente desde 2015.
   
Pouco mais de uma semana depois de ser lançado oficialmente, os resultados do canal já começaram a aparecer. “A receptividade tem sido foi muito boa. Quando dei a ideia, não imaginava que fosse ter toda essa repercussão. Até pensava em gravar os vídeos com o celular mesmo”, conta Stefani. Mais do que visualizações, curtidas e compartilhamentos, a nova proposta de trabalho vem rendendo novos contratos. “Ficou muito mais visível o nosso trabalho e acho que isso vem brilhando os olhos dos noivos”.
   
Além de Stefani e sua irmã (a cantora Carol Ramalho), vários profissionais fazem parte da iniciativa, atuando tanto na parte musical como artística das produções. Também faz parte da equipe o analista de sistemas no Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (Lasse), Jean Paulo da Silva.
   
Ao todo, 7 vídeos serão publicados até o dia 20 de fevereiro, sempre às segundas, quartas e sextas-feiras. Três já estão no ar. Destaque para uma versão da clássica marcha nupcial, e o medley de "Não há nada mais Lindo" de Léo Fressato, com "A Thousand Years", de Christina Perri.

Em “Me Abraça”, Stefani canta e atua ao lado do namorado Lucas Cavalleti, um desafio e tanto para superar a dificuldade em se expor. “Tenho muito problema com timidez. Está sendo um desafio muito grande ver o meu rosto ali na tela e acho que vai servir para a minha evolução”. Os vídeos gravados durante os casamentos também vão começar a ser publicados em breve.
        

     

     
A profissão e a vocação

 

Stefani é engenheira ambiental por formação e atua como bolsista no PTI desde setembro de 2018. A relação com a música sempre esteve muito presente, desde a infância. Aos 12 anos já cantava na Igreja, incentivada pela família e pela irmã Carol Ramalho, que canta profissionalmente há mais de dez anos. “Cantar representa bem mais que a minha profissão. A profissão a gente busca e, às vezes, nem acerta, o canto já nasceu comigo. E todas as vezes que canto eu gosto de entregar minha voz a Deus”, conta.
    
A parte de cantar profissionalmente surgiu quase ao acaso, mas muito mais como consequência das longas horas de aprimoramento vocal.. "Antes desse novo projeto, sempre que conflitava a agenda eu era a cantora que ia para fazer o outro trabalho e naquele momento, a Carol era o foco, hoje, a nossa intenção é divulgar o trabalho das Irmãs Ramalho".
   
Além de continuar cantando em casamentos como freelancer, Stefani continua “soltando a voz” na Igreja, envolvida principalmente com as atividades da Fraternidade O Caminho, comunidade católica que já foi tema por aqui.