Transformar conhecimentos e tecnologias em

 

soluções para o progresso da sociedade

Trabalho técnico do Ceasb é premiado em Seminário Nacional de Grandes Barragens

Trabalho técnico do Ceasb é premiado em Seminário Nacional de Grandes Barragens

23/05/2017

As informações sobre as rochas que compõem a fundação da barragem da usina de Itaipu Binacional e suas características geotécnicas podem ser visualizadas em formato tridimensional e em perfis, em um software desenvolvido pelo Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (Ceasb), do Parque Tecnológico Itaipu (PTI). O artigo sobre esse programa, que auxilia a análise dos engenheiros responsáveis pela segurança de barragens, foi premiado no Seminário Nacional de Grandes Barragens.

 

A 31ª edição do Seminário foi entre os dias 15 e 18 de maio, em Belo Horizonte (MG). No estande do Ceasb, os participantes do evento puderam conhecer a estrutura do PTI e seus principais projetos e áreas de atuação; e também as pesquisas desenvolvidas pelo Centro, representadas por meio de apresentações, games e modelos das barragens impressos em 3D. Entre os destaques do estande estava o livro “Métodos numéricos aplicados à análise de segurança de barragens”, que sintetiza as 22 teses do doutorado realizado no âmbito do Ceasb, com temas sugeridos pela Itaipu.

 

O artigo técnico sobre o software, intitulado “Modelagem geológica e geotécnica da fundação integrada com dados piezométricos”, recebeu da Comissão Organizadora do Seminário o prêmio de melhor trabalho do Tema 4: Reabilitação de Barragens para Garantir a Segurança. Os autores são Josiele Patias (Itaipu), Débora Fernandes (Ceasb/FPTI) e Jorge Kazuo Yamamoto, da Universidade de São Paulo (USP).

 

Esse programa, além de permitir a visualização em 3D e dos perfis da fundação, também possibilita a integração dos dados históricos de leitura de um dos instrumentos de monitoramento da barragem (o piezômetro). O software é uma ferramenta para auxiliar a análise do comportamento da fundação, feita pelos engenheiros de segurança de barragens da Itaipu.

 

Outro trabalho apresentado pelo Ceasb durante o evento foi a “Análise dos processos de alteração superficial do dreno de pé da barragem de terra de Itaipu”, de autoria de Patrícia Casarotto de Oliveira, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR-Tol), Josiele Patias (Itaipu), Matheus Dumalak (UTFPR-Tol) e Lázaro Valentin Zuquette (EESC-USP).

 

O gestor do convênio do Ceasb pela Itaipu, Dimilson Coelho, também apresentou o trabalho técnico “Sistema de inspeções visuais aplicado à auscultação de barragens”, de autoria compartilhada com Josiele Patias (Itaipu), Isabella Françoso Rebutini Figueira (Institutos Lactec) e Victor Rodrigo Ruiz Garay (Itaipu).

 


Equipe da Itaipu Binacional e do Ceasb no Seminário Nacional de Grandes Barragens. 

 

Cadastro Nacional de Barragens

 

Ainda durante o seminário, o Ceasb participou da reunião da Comissão Técnica de Registro e Documentação de Barragens, do Comitê Brasileiro de Grandes Barragens (CBDB), sobre as melhorias do Cadastro Nacional de Barragens, implementado em 2009. A gerente do Ceasb, Alexandra da Silva, explica que o cadastro foi criado a partir da necessidade de reunir em um único sistema informações fidedignas de todas as barragens do Brasil.

 

Para cada barragem são fornecidas várias informações (dados e características) úteis à elaboração de projetos, à construção de barragens, à pesquisa científica e às avaliações estatísticas sobre barragens. Atualmente, estão cadastradas e validadas 1.400 barragens. Esse sistema atende ainda à Política de Segurança de Barragens, estabelecida pela Lei nº 12.334/2010.

 

Para o engenheiro Étore Funchal, coordenador do Cadastro pelo CBDB, “a reunião foi muito produtiva, pois foi possível identificar as lacunas existentes e, assim, trabalhar para obter o melhor sistema, bem como foi possível fazer o levantamento das necessidades de implementação no Cadastro”.

 

Troca de experiências

 

O Centro participou de todas as edições do Seminário Nacional de Grandes Barragens – que acontece a cada dois anos – desde a instalação do Centro, em 2008. A participação na 31ª edição significou, segundo Alexandra, uma grande troca de experiências entre o Ceasb e demais entidades do Setor Elétrico, além de ser uma oportunidade de integração entre os funcionários da Itaipu com o Ceasb e PTI. Sobre a premiação recebida, ela afirma que “é a recompensa do trabalho desenvolvido durante todos estes anos”.

 

De acordo com Dimilson, “é uma honra participar de um congresso de alto nível como este, pois é possível estar atento às novidades em relação à segurança de barragens, trazendo conhecimento para nossa área de atuação dentro de Itaipu, através da troca de experiências com profissionais e pesquisadores”.