Trabalhos de profissionais de Itaipu são premiados no 18º Eriac

Trabalhos de profissionais de Itaipu são premiados no 18º Eriac

24/05/2019

Cerimônia de encerramento do 18º Eriac, na quarta-feira (22), em Foz do Iguaçu. Na foto, o diretor técnico executivo de Itaipu, Mauro Corbelini. Foto: Kiko Sierich/PTI

 

Dois artigos de autoria de profissionais de Itaipu estão entre os melhores trabalhos da 18ª edição do Encontro Regional Ibero-americano (Eriac) do Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigré Brasil), realizado em Foz do Iguaçu (PR). O anúncio foi feito durante a cerimônia de encerramento do evento na noite de quarta-feira (22), no Rafain Palace Hotel & Convention. O Parque Tecnológico Itaipu (PTI) prestou apoio ao evento e esteve representado com a exposição de trabalhos voltados para segurança de barragens, modelagem 3D e sistemas de monitoramento de transformadores.

 

Ao todo, foram premiados 46 artigos entre 356 trabalhos aprovados. Os autores selecionados entre os melhores receberam o reconhecimento da banca internacional do maior evento da Região Ibero-americana do Cigré (RIAC), além de um certificado e uma lembrança do Ñandeva, programa de artesanato trinacional.

 

O Eriac começou no domingo (19) e terminou na quinta-feira (23), com uma visita técnica à hidrelétrica. Em cinco dias, o encontro reuniu 605 inscritos, de 17 países diferentes, e permitiu a troca de experiências para os profissionais do setor elétrico.

 

“É nosso interesse participar de eventos como este para contribuir com as discussões em torno das mudanças no setor elétrico dos países”, avaliou o diretor técnico executivo de Itaipu, Mauro Corbelini. Em sua fala, ele ainda  mencionou a atualização tecnológica da usina, que busca a modernização sem perder o compromisso com a geração de energia elétrica limpa e renovável para o Brasil e Paraguai. “Iremos manter a qualidade e a eficiência na geração.” 

 

Jaime Vera, da Itaipu Paraguai, recebendo prêmio pelo reconhecimento do artigo durante o encerramento do evento. Foto: Kiko Sierich/PTI

 

Itaipu teve 11 trabalhos selecionados para a exposição. Destes, dois foram os melhores de seus comitês – como foram divididas as apresentações. No “Comitê C1 - Desenvolvimento de Sistemas Elétricos e Economia”, o primeiro lugar foi para “Uma Proposta de Utilização do Elo Corrente Contínua de Furnas na Subestação de Foz do Iguaçu, transmitindo energia de Itaipu 60 HZ”. O artigo foi elaborado pelos colegas Jaime Javier Vera Moreira (OPSO.DT); Robson Almir de Oliveira (OPSE.DT); e Evonyr Bordin Filho, recém-aposentado da OPSE.DT após 33 anos de empresa. “Não esperava [a premiação], mas ficamos bastante satisfeitos com o resultado”, disse Jaime.

 

Segundo ele, o trabalho foi desenvolvido em conjunto no Departamento de Operação do Sistema, avaliando ganhos caso o elo de corrente contínua de Furnas funcionasse com capacidade superior. “Observamos ganhos na confiabilidade do sistema, ganhos energéticos reais e a capacidade de transmissão de Itaipu, o que gerou boas opiniões como uma proposta atrativa para interligações do Brasil”, afirma.

 

Projetos do PTI

 

O PTI apresentou projetos como: Registrador de Perturbações e Medição Fasorial; Software de Análise de Registros e Fasores; Sistema de Diagnósticos de Para-raios; Sistema de Monitoramento Remoto de Motores; Sistema de Monitoramento de Disjuntores; Software de Auscultação Automática de Dados. O projeto de pesquisa do Parque, intitulado "Desenvolvimento de Funções de Localização de Faltas no RPMF", com a Universidade de Brasília (UnB), abordou os desafios e tendências no processo de localização de faltas em linhas de transmissão equipadas Relés Microprocessados com Funções no Domínio do Tempo.

 

Participantes do 18º Eriac visitaram a Usina de Itaipu, na quinta-feira (23), como parte da programação do evento, organziado pela binacional. Foto: Nilton Rolin/IB 

 

Balanço

 

“Tivemos boa qualidade nos artigos inscritos, apresentados em 16 comitês, e que renderam bons debates e intercâmbios de conhecimento”, avaliou o presidente do comitê técnico do 18º Eriac, José Henrique Machado Fernandes. Para ele, o balanço do evento é muito positivo, tanto pelo número de participantes como pelo de trabalhos inscritos. “Isso mostra a credibilidade do evento a cada edição e o interesse de empresas e de países em participar.

 

Próximo Eriac

 

“Na nossa próxima discussão, levaremos trabalhos que foram avaliados aqui em Foz do Iguaçu e que serão o ponto de partida de novos textos daqui a dois anos”, afirmou o representante do Cigré Brasil, Josias Matos de Araújo. O 19º Eriac será organizado pelo Comitê Nacional Argentino do Cigré e está previsto para ocorrer entre 9 e 13 de maio de 2021.

 

(Com informações Itaipu Binacional)