Turistas lotam Polo Astronômico para ver eclipse solar

Turistas lotam Polo Astronômico para ver eclipse solar

26/02/2017

O tempo aberto ajudou, e muito, a observação do eclipse solar parcial. O fenômeno foi registrado neste domingo, entre 9h56 e 12h30 (horário de Brasília). Foi possível observar o eclipse de quase todos os estados, menos Amapá, Roraima, Acre, Amazonas e parte dos estados do Pará, Maranhão, Rondônia e Mato Grosso. A região sul do país foi um dos pontos onde se pode ver melhor o eclipse.

De acordo com Janer Vilaça, coordenador do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, que fica no Parque Tecnológico Itaipu, todos os anos ocorrem vários eclipses, porém em locais diferentes, e Foz do Iguaçu está sendo privilegiada com a possibilidade de observação do e um segundo eclipse solar. “O primeiro foi em 1994, um eclipse total, e agora este. Tivemos 42% do disco do sol encoberto. Quanto mais ao sul, maior essa visibilidade. No sul da Argentina e do Chile, por exemplo, o eclipse é total”.

Durante a visita ao Polo Astronômico, os turistas foram à plataforma de observação, observatório e planetário e fizeram três tipos de observação: direta, com telescópio e por projeção.

Os irmãos Gabriel de Vargas Becker e Elias de Vargas Becker, de Catanduvas (SC), gostaram muito do passeio. Gabriel, de 9 anos, contou que nunca tinha ido a um Polo Astronômico e disse que achou muito interessante. “Eu vejo mais astronomia nos livros da escola. Aqui a gente vê ao vivo, muito legal”.

Elias, de 12 anos, disse que é o primeiro eclipse solar que observa, até hoje só havia visto eclipse lunar. “Gosto muito de astronomia. Na escola eu via bastante sobre astronomia até o 5o ano. Agora eu pesquiso bastante na internet”.

Vilaça ainda comentou que o próximo eclipse solar está previsto para acontecer no dia 21 de agosto, mas só será visível no hemisfério norte. “Os eclipses são muito importantes para os pesquisadores da astronomia porque permitem aferir os nossos conhecimentos. Antes do eclipse ocorrer, nós fazemos uma previsão e à medida que o eclipse vai ocorrendo nós vamos aferindo essas previsões, como por exemplo a diminuição da intensidade da luz na terra, a velocidade que a lua está e quanto ela estava no último eclipse. Com isso, conseguimos entender qual é a dinâmica dos corpos do sistema solar, nos permitindo entender como se darão outros fenômenos e cada vez mais adquirindo conhecimento e também nos ajudando a prever outros métodos de observação”.

Um eclipse solar ocorre quando Sol, Lua e Terra estão quase que perfeitamente alinhados. Então, o cone de sombra da Lua é projetado na direção da Terra. Visto da Terra, o Sol e a Lua têm praticamente o mesmo tamanho angular. Mas como as órbitas da Lua em torno da Terra e da Terra em torno do Sol são elipses, isto significa que as distâncias entre a Lua e a Terra e entre o Sol e a Terra não são constantes. Com isso, o tamanho angular da Lua e o Sol variam com o tempo.

 

Movimento no feriado de carnaval

A expectativa é de que mais de 15 mil pessoas passem pelos atrativos da usina de Itaipu nos quatro dias de feriado prolongado de carnaval - de sábado (25) a terça-feira (28).

Daniel Andrade de Lima, turista de Campinas (SP) veio para Foz do Iguaçu com a família. Estão com ele os sogros, esposa, filhos, cunhados e sobrinhos. “Eu não conhecia a cidade e está sendo maravilhoso. Ouvia relatos de outras pessoas que já tinham vindo aqui, mas fiquei muito impressionado com a estrutura de turismo da cidade. Ontem a noite fomos na iluminação da barragem, hoje viemos ao Polo Astronômico e depois vamos no Kattamaram. E em relação a observar o eclipse aqui do Polo, foi uma surpresa muito boa, eu não sabia que ia ter o eclipse. Nós não conhecíamos ainda um Polo astronômico. Além do turismo normal, ainda pudemos fazer um turismo com fundo científico. Para a minha esposa que é professora, ela está adquirindo muito conhecimento para depois repassar aos alunos dela. Até o momento a viagem está sendo perfeita”.

O Complexo Turístico Itaipu tem 7 tipos de passeios. Para ver mais detalhes e comprar ingressos, é só acessar: www.turismoitaipu.com.br

1- Visita Panorâmica: todos os dias, das 8h30 às 17h. Duração de 2 horas. Custo: R$ 31. Todas as idades.

2 - Circuito Especial: todos os dias, das 8h às 17h. Duração de 2h30. Custo: R$ 74. Idade mínima: 14. Viagem ao coração da usina, passando pelo Vertedouro, painel do Poty Lazzarotto, e recepção no Mirante Central pelo gigante Barrageiro de Aço. O circuito ainda permite observar o complexo trabalho de operação da usina na sala de comando central, onde brasileiros e paraguaios dividem a tarefa separados apenas por uma fronteira simbólica.

3 - Refúgio Biológico Bela Vista: um passeio educativo em meio às plantas e animais da região. De terça a domingo. Custa R$ 22. Vai funcionar também nesta segunda. Crianças até seis anos e pessoas com deficiência não pagam.

4 - Para conhecer o acervo da região, o visitante de fora paga R$ 12. Funciona de terça a domingo, das 8h às 17h, mas excepcionalmente estará funcionando também nesta segunda.

5 - Polo Astronômico: essa “viagem intergaláctica” custa R$ 22. Funciona de terça a domingo, às 10h e às 16h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (45) 3576-7201.

6 - Passeio de Kattamaram: o passeio pelo lago a bordo do barco Kattamaram custa R$ 80. Pessoas com deficiência e crianças até seis anos não pagam ingresso. Já crianças de 7 a 12 anos têm desconto de 50%. Comunidade local também paga a metade do preço.

7 - Iluminação da Barragem: do Mirante Central é possível ver a barragem iluminada por 747 refletores e 112 luminárias. Uma trilha sonora compõe a atração e o acendimento das luzes. Funciona às sextas e sábados. Horário normal: 21h. Custa R$ 17 por pessoa.

 

Fotos: Romildo Marques, do Grupo de Astrofotografia do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho (Parque Tecnológico Itaipu)